Submisso

Assim te quero, a mercê dos meus caprichos

Domado por vontade, obediente por opção

Um olhar mais baixo ao abrir do meu sorriso

Obedecendo a quem não pede, nem manda

e que condena o amor a singela submissão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s